Make your own free website on Tripod.com
INÍCIO >> LUZES DA EGREGORA >> APOLÔNIO DE TIANA
Apolônio de Tiana
Apolônio de Tiana é desconhecido da maioria das pessoas. Contudo, este nome tem força simétrica sem mensuras, sincronia branca da Pura Esfera do mais Alto Plano de Deus. Ele foi e é documentado em círculos iniciáticos.
Mesmo assim, está envolto em uma espécie de véu de mistério, não sendo, porém, diminuido o valor da importância e versações a respeito desta figura celestial.
Soa estranho, que um mestre tão relevante não seja citado nos livros que versam sobre religião. Apolônio somente aparece em documentos secretos. Possui poucos registros reais e verdadeiros, delineados em livros de ocultismo.
Mas, afinal, quem foi e quem é Apolônio de Tiana?
Apolônio, ao que sabe ou imagina, é uma figura misteriosa que "apareceu" neste ciclo de civilização no início da era cristã (no século I ou II). Os documentos das Escolas Iniciáticas, por exemplo, falam de Apolônio, mas ressaltando a palavra : "Ele apareceu de repente"...
Acredita-se, portanto, que quando Apolônio passou entre nós, emanava natureza divina e esplendorosa. Da mesma forma que Jesus Cristo, era portador de um corpo etéreo, com dificuldades para manter o espírito dentro do corpo físico. E nesta fuga constante, dominava as leis naturais dos quatro elementos, assim como Jesus Cristo também o fez.
E na analogia direta, traçada pelos documentos de seitas e sábios ascensos, Apolônio poderia sim, muito bem, ser um anjo oculto de Cristo ou então representar o retorno do próprio Avatar.
Até mesmo a Sua vinda à Terra, registram alguns ciclos esotéricos, foi anunciada pelo Espírito Santo. E nestes mesmos documentos encontram-se citações de que Apolônio de Tiana, certo dia, surgiu do nada - em meio a esvoaçantes lírios brancos - sem ascendentes, vindo apenas de UM Brilho Intenso dos Céus.
Essas mesmas escrituras afirmam ser Ele filho de uma Virgem. Se analisarmos à luz da história, o sobrenome Tiana é o mesmo nome da cidade onde Apolônio, pela primeira vez surgiu. Tiana localizava-se na Capadócia.
Com o poder da palavra, Apolônio não encontrou barreiras para seguir caminho rumo ao patamar de um tribuno: Ele sempre foi dotado de uma linguagem fluente, eletrizante, hipnotizadora e extremamente convincente. Logo, o tribuno galgou degraus da fama e popularidade da época. Caminhou pelo resto do mundo, levando e espalhando Justiça, Bondade e Perfeição.
Nesta trajetória, se transformou em um baluarte espontâneo dos injustiçados. Apolônio de Tiana praticou - para a época - os mais arrojados e difíceis atos de bravura. Sempre, afirmam os poucos documentos, houve firmeza e energia de propósitos, mesmo diante do perigo, causando a todos uma surpreendente reação: "Apolônio de Tiana era a própria coragem personificada. Sem medo, sem receio, prevaleciam Brilho e Luz que se Espalhavam por onde passava. Apolônio de Tiana era um homem verdadeiramente iluminado!".
Desde o Egito até a Mongólia, sempre acabou sendo iniciado nas Ordens, que por ventura surgiam pelo caminho. Mas, Apolônio, surpreendia a todos os mestres, que acabavam chegando à mesma conclusão: "Ele não precisava ser iniciado porque já era Um Ascenso, UM Iniciado. Mesmo assim, Apolônio de Tiana, sempre pedia aos sacerdotes para que lhe iniciassem: "Bem sabes porque não queres iniciar-me. Se o dizes, revelá-lo-ei: o meu crime é justamente conhecer bem melhor do que tu o rito da iniciação.
Vim pedir-te por um ato de modéstia, submissão e simplicidade, a fim de que passasses por mais sábio do que Eu. Apenas isto!".
Entre os ciclos filosóficos, Apolônio de Tiana, após deixar sua cidade natal, ganhou notoriedade como neo-pitagórico. E na sequênica, em Nínive, na Babilônia, encontraria Damis, seu inseparável escudeiro e fiel discípulo. Deste ponto, os dois dirigiram-se à terra, na época considerada dos encantos, a Índia. Percorreram, ainda a Mongólia e o Tibet, atingindo, no final, as montanhas do Himalaia.
Foi no Himalaia que houve a separação prevista: Apolônio deixou Damis e partiu rumo a um mosteiro no topo do mundo. Lá, tornou-se o "Senhor portador dos oito poderes da Yoga", que era o mais alto Grau dos mosteiros daquela época. Dizem as lendas e histórias antigas que, neste momento, uma áurea de Luz Lhe emergiu a cabeça de modo permanente.
Passada a aparente Ascensão, Apolônio ainda retornou ao ponto de partida no Himalaia. Neste referencial cósmico, se encontrou novamente com Damis e retornaram para a Grécia Antiga...
As lendas, histórias e estórias descrevem também que deste ponto iria se iniciar a fase mais intensa do Mestre Apolônio. Iriam surgir os ciclos de curar doentes, desde do corpo à alma e até ressuscitar mortos, na velha Roma. E, novamente, As Luzes Foram Intensas, As Coincidências Marcantes... em uma destas
Missões, Apolônio de Tiana, ensinaria aos cristãos e seguidores de Jesus a forma correta de manipular as leis da natureza. Alguns documentos da época, descrevem os milagres de Apolônio idênticos àqueles feitos por Jesus. " O poder de Apolônio é tamanho que aonde ele chega guerras são interrompidas e exércitos enterram as suas armas".
Apolônio ou Jesus Cristo ainda vivo???
Sabe-se que Apolônio preparou os primeiros cristãos para disporem dos meios de curas e de todos os outros que Jesus utilizou. Mostrou o poder das cores, das vibrações do Universo do Pai Celestial. E fez ver que existe uma polaridade (Já constante dos Princípios Herméticos) em tudo quanto há, que as leis naturais podem fluir da luz, do som, da paz e da harmonia... Apolônio ensinou o valor das cores e como usá-las nos templos, para obtenção de estados especiais de consciência. Dizem que foi o primeiro filósofo a falar na Ciência Hermética ( a Física Quântica de nossos dias)...
Ensinou como usar a música e a linguagem simbólica por meio da qual uma pessoa pode entrar em sintonia com planos superiores, enfim com as esferas ou planos hiperfísicos.
Mas, Apolônio foi vítima da conjura, tentáculo do "poder" das trevas. E não tardou para que sua peregrinação, missão e praticamente todo o trabalho executado fossem inexoravelmente destruídos.
Apolônio sofreu perseguições terríveis culminando com varias condenações, como uma vez em que Ele foi preso e a julgamento e falou para Damis e Demetrio esperarem-No em tal dia e tal hora na praia. E, quando, chegou o momento predeterminado Ele simplesmente apareceu na praia ao lado dos dois, e ao quase ser estraçalhado por uma matilha de cães ferozes, quando ia ser atacado pelos animais... simplesmente sumiu diante da vista de toda uma multidão.
Tamanho fenômeno contribuiu ainda mais para fazer crescer o mito sobre a pessoa de Apolônio.
Depois da Sua partida, foi escrito um livro com Sua história e com grande parte dos Seus ensinamentos, apresentado em forma de um evangelho com oito capítulos.
Os ensinamentos e o poder do evangelho de Apolônio era muito superior àqueles dos quatro evangelistas da época de Jesus, nele havia coisas que faziam tremer aqueles elementos da conjura que estavam se infiltrando no cristianismo de então.
Após a condenação e desaparecimento a conjura ficara livre da presença direta de Apolônio, mas o seu prestígio tornou-se logo lendário.
Assim, a conjura que já havia experimentado com relativo sucesso o método do despistamento no seio do cristianismo primitivo, logo passou a usá-lo entre os seguidores de Apolônio que, em sua quase totalidade, eram cristãos.
E no cristianismo primitivo a conjura se infiltrou. procurando destruir os autênticos ensinamentos de Jesus. E, assumindo a direção das instituições em geral. No caso de Apolônio, a conjura, que já possuia muita influência dentro das comunidades cristãs, com facilidade pode usar com sucesso o método da falsificação. E ... inundou o mundo - de então - com grande número de copias falsas dos ensinamentos de Apolônio. Isto funcionou eficazmente, obtendo os resutados alemjados.
Hoje, a figura de Apolônio de Tiana está colocada na galeria de mitos. Ele foi quase totalmente esquecido. Caiu no ostracon dos gregos, quando a ostra se fecha, guardando segredos e mistérios para o perene devenir, ou seja para sempre. Nste ostracismo e esquecimento repousou a figura lendária de Apolônio de Tiana...
Assim sendo quase tudo o que existe escrito sobre Apolônio, e sobre ensinamentos a Ele atribuídos, em grande número são falsos. Alguns documentos autênticos existem e são zelosamente guardados por algumas sociedades iniciáticas. E reservados aos iniciados nos Mistérios Maiores.
Na obra Nuctemeron, por exemplo, os ensinamentos de Apolônio são distribuídos como em um relógio em 12 horas, ou degraus, onde cada hora corresponde uma instrução especial. Os ensinamentos da obra são apresentados em linguagem hermética e velada. Mas, não deixam de ser ensinamentos de altíssimo nível. Na sequência, a disposição das 12 Horas de Apolônio de Tiana:


Primeira Hora : "Os demônios entoam em conjunto louvores a Deus. Eles perdem a maldade e a ira."

Segunda Hora : "Mediante a dualidade, os Peixes do zodíaco louvam a Deus. As serpentes ígneas enrolam-se em torno do caduceu e o relâmpago torna-se harmonioso."

Terceira Hora : "As serpentes do caduceu de Hermes se entrelaçam três vezes. Cérbero escancara sua tríplice goela e o fogo entoa louvores a Deus pelas três línguas do relâmpago."

Quarta Hora : "Na quarta hora a alma regressa da visita aos túmulos. É o momento em que as quatro lanternas mágicas dos quatro cantos do círculo são acesas. É a hora dos encantamentos e das ilusões."

Quinta Hora : "A voz das Grandes Águas entoa ao Deus das Esferas Celestiais."

Sexta Hora : "O Espírito permanece impassível. Ele vê o monstro infernal vir ao Seu encontro e está sem medo."

Sétima Hora : "Um fogo que dá vida a todos os seres animados, é dirigido pela vontade de homens puros. O Iniciado estende a mão e o sofrimento transforma-se em paz."

Oitava Hora : "As estrelas conversam entre si. A alma dos sóis responde ao suspiro das flores. A corrente da harmonia faz todos os seres da natureza se harmonizarem entre si."

Nona Hora : "O número que não deve ser revelado."

Décima Hora : "A chave do ciclo astronômico e do movimento circular da vida dos homens."

Décima Primeira Hora : "As asas dos Gênios movimentam-se com um misterioso rumorejar. Eles voam de esfera a esfera e levam as Mensagens de Deus de mundo a mundo."

Décima Segunda Hora : "Aqui se realiza, pelo Fogo, a Obra da Luz Eterna."
:: VOLTAR
Luzes Celestiais - © Todos os Direitos Reservados - ::Contato::