Make your own free website on Tripod.com
INÍCIO >> LUZES DA EGREGORA >> PAI NOSSO
Pai Nosso
Pai-Nosso: esta simples afirmação constitui – por si mesma – todo um completo e definido sistema teológico. Fixa clara e distintamente a natureza e o caráter de Deus. Sintetiza a Verdade da Existência. Diz tudo o que o homem precisa saber acerca de Deus, de si mesmo e de seu semelhante. Tudo o que lhe for acrescentado só o será à guisa de comentário e pode muito bem complicar e obscurecer o verdadeiro significado do texto. Oliver Wendell Holmes declarou: “Minha religião é sintetizada nas duas primeiras palavras do Pai-Nosso” e muitos dentre nós concordamos inteiramente com ele.

Reparem na afirmação simples e definida: Pai-Nosso. Nesta cláusula, Jesus estabelece, de uma vez por todas, que o relacionamento entre Deus e o homem é o de pai e filho, o que elimina a possibilidade de um Deus tirano, cruel e inexorável tantas vezes pintado pela teologia. Jesus ainda afirma que que a relação é a de pai para filho e não a de um déspota oriental para com seus escravos. Ora, sabemos perfeitamente bem que os homens e as mulheres, por mais que falhem em outros aspectos, quase sempre fazem o máximo que podem pelos filhos. Infelizmente, há também pias cruéis e perversos, mas são casos tão excepcionais, que constituem manchetes de jornais.

A grande maioria dos homens e das mulheres mostra seu lado melhor ao tratar com os filhos. Expressando a mesma verdae, Jesus diria: Se vós, pois,sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que estás nos céus, dará bens aos que lhos pedirem? Jesus inicia sua oração pedindo e estabelecendo o caráter de Deu como Pai Perfeito tratando sempre de seus filhos.

Observe-se que esta cláusula, que fica a naturezade Deus, fixa ao mesmo tempo a natureza do homem, porque se o homem é filho de Deus, tem que compartilhar de Sua Natureza, já que a natureza do filho é invariavelmente semelhante à do pai. Trata-se de uma Lei Cósmica, segundo a qual um roseira não pode dar lírios, nem uma vaca dar à luz a um potro. O filho, o rebento, tem de ser da mesma natureza do pai; portanto, como Deus é o Espírito Divino, o homem tem que compartilhar desse mesmo Espírito, apesar das aparências em contrário.

Façamos agora uma pausa e procuremos compreender o enorme passo que demos, ao apreciar os ensinamentos de Cristo desse ponto de vista. De uma só penada, foram postos de lado 99 por cento da velha teologia, com o seu Deus vingativo, seus indivíduos preferidos, seu fogo eterno e todos os outros horríveis produtos da imaginação doentia e apavorada do homem. Deus existe sim , é o Deus Onipresente, Eterno e Todo-Poderoso... é o Pai Amoroso de toda a Humanidade, sem exceção..

Se você meditar nesse fato, até chegar a compreender o que ele realmente significa, a maioria de suas dificuldades e seus males físicos vão desaparecer, porque eles se originam e se baseiam no medo.

Se compreendermos que a Sabedoria Onipotente é o seu Pai vivo e amoroso, a maior parte dos seus temores desaparecerá. Se puder compreender, isso, todas as coisas negativas de sua vida se desvanecerão e você manifestará perfeição em todas as fases da vida.

Eis o objetivo que Jesus Cristo tinha em mente, ao iniciar sua Oração com essa cláusula. Talvez este fato explique porque a Oração não comece com o Meu Pai e sim com Pai-Nosso (Pater Nostrum) . Isso demonstra, para além de qualquer possibilidade de erro, a verdade da fraternidade dos homens.

Chama-nos a atenção, logo de início, para o fato de que todos os homens são realmente irmãos, filhos de um só Pai; e de que “não há nem judeu nem grego, não há escravos nem homens livres, não há nem eleitos nem desprezados”, porque todos os homens são verdadeiramente irmãos.

Ao dizer isso Jesus Cristo acaba com todos os absurdos de uma raça escolhida, da superioridade espiritual de um grupo de seres humanos sobre qualquer outro.

E acaba ainda com a ilusão de que os membros de qualquer raça, nação, grupo ou território, classe ou cor são, aos olhos de Deus, superiores a qualquer outro grupo.

A crença na superioridade do grupo a que a pessoa pertence, ou “rebanho” , como os psicólogos lhe chamam, é uma ilusão para qual a Humanidade tende, mas que não tem lugar nos ensinamentos de Jesus Cristo. ELE nos ensina que a única coisa que situa uma pessoa é a ocndição espiritual de sua alma e que, desde que ela esteja no caminho espiritual, não faz qualquer diferença pertencer ou não a este ou aquele grupo. Finalmente, Cristo diz que devemos orar não só por nós, mas por toda a Humanidade. Todo estudante da Verdade deveria pensar, pelo menos um momento cada dia, na Verdade da Existência em relação a raça humana, já que nenhum de nós vive ou morre por si mesmo. Na verdade, somos todos - e em um sentido muito mais lato e literal do que as pessoas pensam – membros de UM ÚNICO CORPO, O CORPO DE DEUS.

Nota do autor: texto adaptado de um trecho do livro O Sermão da Montanha, do teólogo Emmet Fox. O Sermão da Montanha é uma Chave Poderosa para o Sucesso Espiritual na vida de cada um de nós. Trata-se de uma perfeita condensação de toda a doutrina crística pregada pelo Querido Salvador.Todavia, o Sermão da Montanha vem ao longos dos tempos, frequentemente, tendo interpretações distorcidas e errôneas por muitas religiões e civilizações. Se prestarmos bem atenção nos ensinamentos de Jesus Cristo, iremos adquirir as Verdadeiras Chaves para vencermos a qualquer hora, a qualquer tempo os problemas espirituais e emocionais que nos estejam afligindo. Paz e Tranquilidade de Cristo para todos nós. Cristhum Pax, Cristhum Pax, Crishum Pax!!!! Que a Paz de Cristo Esteja Sempre Convosco.
:: VOLTAR
Luzes Celestiais - © Todos os Direitos Reservados - ::Contato::